domingo, 30 de junho de 2013

Casa das Máquinas - Casa de Rock


A banda começou quando José Aroldo Binda (Aroldo) e Luiz Franco Thomaz (Netinho), dois ex-integrantes da banda Os Incríveis, juntaram-se a Carlos Roberto Piazzoli conhecido como Pisca , Carlos Geraldo Carge, ex-integrante da banda Som Beat, que tocava baixo e guitarra, e Pique, ex-integrante da banda de Roberto Carlos que tocava órgão, piano, saxofone e flauta. No começo ficaram conhecidos como "os novos Íncríveis", fazendo shows por todo o Brasil. Seu repertório incluia músicas de Elvis Presley, Paul Anka, Chubby Checker, Neil Sedaka, entre outros. Nas apresentações vestiam figurinos, se maquiavam e davam grandes performaces teatrais no palco.

Casa de Rock foi o terceiro e último álbum de estúdio da banda, lançado pela Som Livre em 1976.

Achei esse album em um sebo e, só de curiosidade, resolvi passar as faixas. Ao ouvir "Casa de Rock" e "Stress" eu fui automaticamente catapultado para minha infância, quando eu ouvia tais músicas na casa dos meus tios. Levei! Era rock de qualidade e ainda com gostinho de infância.

Um pouco diferente dos outros discos, esse era mais voltado às raízes, mais rock and roll, trazendo o grande sucesso da banda, a música título "Casa de Rock". Destaque para a progressiva "Dr Medo" e as belas baladas "Certo sim, seu errado", "Mania de ser" e "Lei do sonho de um vagabundo". Interessante é a participação do técnico de som e produtor americano Don Lewis, que recomendou gravarem o disco juntos. Gravaram então teclados, duas baterias e o baixo. Pisca fez as linhas de baixo e depois gravaram as guitarras e as vozes.

Na contracapa do disco há vários agradecimentos e a equipe técnica é intitulada de nossa família, com seus roadies e todo o pessoal, além de Sandra Haick Thomas, empresária da banda e mulher de Netinho. Há também um convite para os fãs se tornarem parte da família Casa das Máquinas, adquirindo posters, camisetas e outros materiais. João Alberto só entraria depois da gravação deste disco.





1. "Casa de Rock"       (Catalau - Netinho - Pisca)     3:51
2. "Jogue Tudo pra Cabeça"       (Netinho - Pisca)     3:51
3. "Certo Sim, Seu Errado"       (Catalau - Netinho)     3:16
4. "Stress"       (Marcão - Simbas)     3:07
5. "Londres"       (Catalau - Netinho - Pisca)     3:19
6. "Doutor Medo"       (Catalau - Netinho - Pisca)     4:46
7. "Mania de Ser"       (Netinho - Pisca)     4:02
8. "Sonho de um Vagabundo"       (Netinho - Pisca)     4:44
9. "Essa É a Vida"       (Netinho - Pisca)     3:54
10. "Eu Queria Ser"       (Netinho - Pisca)     5:28

 




Músicos

    Simbas: líder vocal.
    Pisca: guitarra, baixo, strings, violão 12 cordas, minimoog, vocal.
    Marinho Testoni: órgão Yamaha, piano acústico, piano fender, minimoog, elka strings.
    Marinho Thomas: bateria, percussão, 2° vocal.
    Netinho: bateria, percussão, moog drums e vocal em "Certo Sim, Seu Errado".
    João Alberto: baixo (novo integrante do grupo após a gravação deste disco).

Ficha Técnica

    Produção: Netinho
    Técnico: Don Lewis
    Mixagem: Don Lewis - Netinho
    Direção: Guto Graça Melo
    Coordenação Geral: João Araújo
    Gravado no Estúdio Level - Rio de Janeiro - entre Junho e Outubro de 1976
    Arranjos: Casa das Máquinas
    Arte Capa: Sidney Biondani - Carlão
    Produção Capa: Netinho - Sidney Biondani



Casa do Rock








Mais alguns tijolos nos espaços vazios de nossa memória musical


Senhas do arquivo: CdM_76_CdR



"Há braços"