quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Stairway to Heaven / Highway to Hell [vinyl rip]

Stairway to Heaven / Highway to Hell foi um álbum de 1989 com bandas que se apresentaram no Festival Peace Moscow Music. Foi lançado pela fundação Make a Difference. Cada canção é um cover de um famoso artista solo ou banda de rock que tinha sofrido com as drogas ou alguma morte relacionada ao álcool. O encarte inclui uma extensa lista de dedicação desses artistas.

O título do álbum é uma referência para as canções "Stairway to Heaven", de Led Zeppelin e "Highway to Hell" do AC / DC. Embora nenhuma delas apareçam no álbum; tanto o baterista do Led Zeppelin, John Bonham, e o vocalista do AC / DC, Bon Scott, tiveram mortes relacionadas ao álcool em 1980.

Faixas ao vivo são gravados no Festival de Música da Paz de Moscou, no Estádio Lenin em Moscou, União Soviética, em 12 e 13 de Agosto de 1989.

"Parece um pouco estranho estar escrevendo um encarte para um registro nos dias de hoje, mas eu senti que era importante dizer algumas coisas sobre como este (registro) foi elaborado. Em primeiro lugar, ninguém entrou em estúdio para fazer "a definitiva" versão cover de alguma dessas canções e nenhuma banda entrou para "menosprezar" qualquer outra pessoa, tentando soar ou tocar melhor do que o cara ao lado. Apenas foi pedido a cada grupo para escolher uma música que sempre quis gravar, escrita ou executada por um artista ou grupo que tinha sido tocado por problemas com drogas ou álcool, e ter algum divertimento com isso! Foi com este espírito em mente que as faixas foram criadas, cada banda deixou um ou dois dias de seus ocupados horários para fazer isso acontecer. O álbum inclui oito faixas de estúdio, uma "jam" ao vivo, que encerrou o Moscow Music Peace Festival (agosto de 12/13 de 89). Meus agradecimentos a todos os grandes músicos, cantores e engenheiros, que se juntaram para fazer isso - Eu tenho orgulho de ser uma parte dela" - (Bruce Fairbairn | Nota original do LP - tradução livre)




01. A1       Gorky Park   -        My Generation      4:43    
02. A2     Skid Row  -      Holidays In The Sun     3:34   
03. A3     Scorpions  -      I Can't Explain     3:20   
04. A4     Ozzy Osbourne  -      Purple Haze     4:21   
05. A5     Mötley Crüe  -      Teaser     5:18   
06. B1     Bon Jovi  -      The Boys Are Back In Town     4:01   
07. B2     Cinderella  -      Move Over     3:24   
08. B3     Drum Madness  -      Moby Dick     5:53   
09. B4     Bon Jovi, Cinderella, Brigada S & Klaus Meine  -      Hound Dog     3:19   
10. B5  Scorpions, Gorky Park & David Bryan  -      Blue Suede Shoes / Long Tall Sally     2:54   
11. B6     Skid Row, Mötley Crüe, Zakk Wylde & Jason Bonham  -      Rock And Roll     4:58


Faixas 09 a 11 (B4 a B6) foram gravadas ao vivo no Moscow Music Peace Festival, em 12 e 13 de Agosto de 1989

     







        A1       Gorky Park   -        My Generation         
      Bass - Big Sasha Minkov
      Drums - Sasha Lvov
        Guitar - Jan Ianenkov , Alexei Belov
      Lead Vocals - Nikolai Noscov
      Lyrics By, Music By - Peter Townshend
    (The Who)

    A2     Skid Row  -      Holidays In The Sun       
            Bass - Scotti Hill
      Drums - Rob Affuso
        Guitar - The Snake , Rachel Bolan
      Lead Vocals - Sebastian Bach
      Lyrics By, Music By - Johnny Rotten , Paul Cook , Sid Vicious , Steve Jones
    (Sex Pistols)

    A3     Scorpions  -      I Can't Explain       
            Bass - Francis Buchholz
      Drums - Herman Rarebell
      Guitar - Matthias Jabs , Rudolf Schenker
      Lead Vocals - Klaus Meine
      Lyrics By, Music By - Peter Townshend
    (The Who)

    A4     Ozzy Osbourne  -      Purple Haze       
            Bass - Geezer Butler
      Drums - Randy Castillo
        Guitar - Zakk Wylde
      Lead Vocals - Ozzy Osbourne
      Lyrics By, Music By - Jimi Hendrix
    (Jimi Hendric Experience)

    A5     Mötley Crüe  -      Teaser       
            Bass - Nikki Sixx
      Drums - Tommy Lee
      Guitar - Mick Mars
      Lead Vocals - Vince Neil
      Lyrics By, Music By - Jeff Cook , Tommy Bolin
    (Tommy Bolin)

    B1     Bon Jovi  -      The Boys Are Back In Town       
            Bass - Alec John Such
      Drums - Tico Torres
      Guitar - Richie Sambora
      Keyboards - David Bryan
      Lead Vocals - Jon Bon Jovi
      Lyrics By, Music By - Philip Lynott*
    (Thin Lizzy)

    B2     Cinderella  -      Move Over       
            Bass - Eric Brittingham
      Drums - Fred Coury
      Guitar - Jeff LaBar
      Lead Vocals, Guitar - Tom Keifer
      Lyrics By, Music By - Janis Joplin
      Mixed By - Steve Thompson & Michael Barbiero
      Recorded By [Keyboard Overdubs] - Rick Criniti
    (Janis Joplin and the Full Tilt Boogie Band)


    B3     Drum Madness  -      Moby Dick       
            Drums [Additional], Percussion - Jim Vallance
      Drums [First] - Tico Torres
      Drums [Second] - Jason Bonham
      Drums [Third] - Mickey Curry
    (Led Zeppelin)

    B4     Bon Jovi , Cinderella , Brigada S & Klaus Meine  -      Hound Dog       
            more  Saxophone - Scotti Page
    (Elvis Presley)

    B5     Scorpions , Gorky Park &  -      Long Tall Sally / Blue Suede Shoes       
              more Piano - David Bryan
    (Elvis Presley)

    B6     Skid Row , Mötley Crüe , Zakk Wylde , Jason Bonham  -      Rock And Roll        
    (Led Zeppelin)


    Purple Haze - Ozzy Osbourne




    Eta murinho interminável e inesquecível.



    Senha do arquivo: SH_HH_89



    "Há braços"

    domingo, 26 de janeiro de 2014

    The Smiths - Hatful Of Hollow

    The Smiths surgiu na cidade de Manchester e teve o auge de sua popularidade nos anos 80. A sua música recebeu diversas classificações ao longo dos anos: Pós-punk, Rock Alternativo ou até mesmo o abrangente (e genérico) rótulo de Rock Inglês. Formalmente, existiu  entre 1982 e 1987, alcançando o sucesso no seu país em 1984, data da coletânea apresentada neste post. O nome é uma curiosidade: Smith é o sobrenome mais popular na Inglaterra (equivale Silva no Brasil). O objetivo era mostrar que a banda era formada de pessoas comuns.

    "Hatful Of Hollow" é uma coletânea que apresenta gravações de estúdio e versões alternativas de músicas gravadas em programas da Rádio 1 da BBC, além de singles contemporâneos ao álbum com seus respectivos "B Sides"

    A faixa de abertura é "William, It Was Really Nothing", versão original de estúdio (lançada como single); seguem "What Difference Does It Make?", versão alternativa gravada ao vivo no estúdio do programa de rádio do John Pell (diferente da versão lançada no primeiro disco); "These Things Take Time", versão alternativa gravada no programa de David Jensen (diferente da versão original de estúdio que está na coletanea "Louder Tan Bombs"); "This Charming Man", gravada no programa John Peel (diferente da versão lançada como single e que está no primeiro disco do grupo); "How Soon Is Now?" versão original, lançada como single (mais tarde incluída nas versões em CD do segundo disco de estúdio do grupo, "Meat is Murder", lançado no começo de 1985); "Handsome Devil", versão do programa John Peel (não há versão de estúdio oficialmente lançada pelo grupo); "Hand in Glove" tem versão igual ao primeiro single lançado pelo grupo em maio de 1983 (diferente da versão incluída no primeiro disco do grupo, "The Smiths", lançado no começo de 1984); "Still Ill", versão do programa John Peel (diferente da versão do primeiro disco); "Heaven Knows I´m Miserable Now" versão single original; "This Night Has Opened My Eyes" gravada no programa John Peel (não há outra versão lançada oficialmente pelo grupo, sendo a única faixa que ainda não tinha sido lançada no primeiro disco ou nos singles); "You´ve Got Everything Now" versão do programa David Jensen (diferente da versão do primeiro disco); "Accept Yourself", também do programa David Jensen (diferente da rara versão de estúdio só lançada como b side do single "This charming man); "Girl Afraid", versão original de estúdio (lançada como b side do single Heaven Knows I'm Miserable Now); "Back to the Old House", gravada no programa John Peel (diferente da versão original de estúdio lançada na coletânea "Louder than Bombs"); "Reel Around the Fountain", versão do programa John Peel (diferente da versão original de estúdio do primeiro disco); e "Please, Please, Please Let Me Get What I Want", versão original de estúdio (lançada como lado b do single "William, It Was Really Nothing")




    1."William, It Was Really Nothing" (single A-side)
    2."What Difference Does It Make?" (John Peel session, 5/18/83)
    3."These Things Take Time" (David Jensen session, 6/26/83
    ) *
    4."This Charming Man" (John Peel session, 9/14/83) *
    5."How Soon Is Now?" (B-side of "William, It Was Really Nothing")
    6."Handsome Devil" (John Peel session, 5/18/83)
    7."Hand in Glove (single version)" (single A-side)
    8."Still Ill" (John Peel session, 9/14/83) *
    9."Heaven Knows I'm Miserable Now" (single A-side)
    10."This Night Has Opened My Eyes" (John Peel session, 9/14/83)
    11."You've Got Everything Now" (David Jensen session, 6/26/83) *
    12."Accept Yourself" (David Jensen session, 8/25/83) *
    13."Girl Afraid" (B-side of "Heaven Knows I'm Miserable Now")
    14."Back to the Old House" (John Peel session, 9/14/83) *
    15."Reel Around the Fountain" (John Peel session, 5/18/83)
    16."Please, Please, Please, Let Me Get What I Want" (B-side of "William, It Was Really Nothing")



    Todas as canções foram escritas por Morrissey/Marr.
    Faixas marcadas com "*" são exclusivas desta compilação.
       













          Morrissey – vocals
          Johnny Marr – guitars, harmonica, mandolin
          Andy Rourke – bass guitar
          Mike Joyce – drums



      Girl Afraid (Live at Rockpalast 1984)





      Este tijolo tem muitas raridades. Vale a pena colocar no nosso muro.



      Senha do arquivo: TS84HoH



      "Há braços"

      domingo, 19 de janeiro de 2014

      Marco Antônio Araújo


      Nasceu em 28 de agosto de 1949 em Belo Horizonte, Minas Gerais.
      Não teve nenhuma influência musical em sua família e nada afirmava com viria ser futuramente um músico tão talentoso.

      The Beatles foi sua primeira influência musical. Começou sua carreira tocando num grupo chamado VOX POPULI em idos de 1968 e, com eles, gravou um compacto numa obscura gravadora chamada Bemol, hoje uma raridade disputada por colecionadores.

      Em 1969 decidiu dedicar-se exclusivamente à música,abrindo mão da faculdade de economia e do emprego numa instituição bancária.

      Em 1970 conheceu o diretor de teatro Julien Beck da companhia americana Living Theatre, sob influência deste convívio acabou mudando para a Inglaterra onde morou por 2 anos sobrevivendo à custa de alguns biscates como entregador de móveis e eventualmente tocando música folk.

      Tempos depois recordando esta época afirmou: "Passei dois anos vivendo como tiete de grupos como Pink Floyd, Led Zeppelin e Deep Purple; assisti a chegada dos novos como Genesis e Supertramp. A fascinação durou até esgotar o ciclo, quando comecei a não me satisfazer mais apenas olhando e ouvindo. Quando cai na realidade e senti vontade de tocar, me senti fora de casa e resolvi voltar para o Brasil"

      Retornando ao Brasil, estudou na Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro as disciplinas Forma e Composição Musical com Esther Scliar, Violão Clássico com Léo Soares e Violoncelo com Eugen Ranewsky e Jacques Morelenbaum.

      Nesta época compôs a trilha sonora para a peça Rudá dirigida pelo ator/diretor José Wilker e o balé Cantares para o grupo Corpo de Belo Horizonte.

      Em 1977 regressando a Belo Horizonte, presta concurso público sendo contrato como músico para o cargo de violoncelista da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, posição que irá ocupar até sua morte em 1986.

      Conciliando o trabalho de músico de orquestra com sua produção independente, - o que fez até sua morte - nesta época começou a fazer shows com produção independente que começaram a atrair um público cada vez maior.

      Entre 1978 e 1979 apresentou os shows Fantasia e Devaneios, o grupo de músicos que o acompanhava era formado por Carlos Bosticco flauta, Hannah Goodwin violoncelo, Alexandre Araújo (seu irmão) guitarra, Gregory Olson contrabaixo,Benoir Clerk trompa e Sergio Matos na percussão.

      Nesta época homenageou John Lennon num show batizado de John Lennon Remember que contou com a participação da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e do Corpo de Baile da Fundação Clóvis Salgado além de grande coral.

      Com o tempo, mudanças ocorreram na formação e o som do grupo passou adotar uma linguagem mais ampla ao mesclar novos estilos musicais, notadamente o rock progressivo.

      Consolidado o grupo, deu origem à banda que acompanharia Marco Antonio Araújo em todos os shows e 2 discos que viriam, sua formação era, Alexandre Araújo guitarra, Ivan Correia contrabaixo, Mario Castelo bateria, Eduardo Delgado flauta, Antonio Viola violoncelo, Max Magalhães piano e Lincoln Cheib bateria.

      Em 1980 lança seu primeiro LP independente batizado INFLUÊNCIAS, uma síntese maravilhosa e de notável equilíbrio entre a música pop a linguagem erudita.
      As canções deste disco foram divulgadas em 74 shows, inclusive em refeitórios de fábricas na hora do almoço .

      Este LP foi sucesso de critica e público, mesmo assim achava que seu trabalho estava restrito a um espaço pequeno, precisa de novos horizontes.




      Em novembro de 1982 lança seu segundo disco independente QUANDO A SORTE TE SOLTA UM CISNE NA NOITE. Viajou por 40 cidades participando do projeto Acorde Minas apresentando este novo trabalho.
      Músico incansável, nesta época de muitos shows ainda achou tempo de produzir 2 discos de música barroca mineira do compositor Lobo de Mesquita.






       Seu terceiro LP independente foi batizado de ENTRE UM SILÊNCIO E OUTRO.

      Desta vez sem os músicos que tradicionalmente o acompanhava, Marco Antonio Araújo convidou Jacques Morelenbaum violoncelo, Paulo Guimarães flauta e Márcio Mallard violoncelo para juntos formarem um grupo de câmara que gravou 2 músicas suas neste disco, as Fantasias número 2 e 3 chamadas Romance e Folhas Mortas respectivamente.

      Disco de produção requintada, contou com a participação do artista plástico Moacir Scliar que pintou a capa sob inspiração das músicas deste LP !



         
      Em meados de 1985 lança seu 4º LP chamado LUCAS, homenagem ao nascimento de seu segundo filho com sua esposa Déa Marcia de Souza, bailarina do grupo Corpo.

      Desta vez contando com a participação do grupo Mantra, faz vários shows pelo Brasil e exterior divulgando este trabalho.



      Marco Antonio Araújo faleceu no dia 6 de janeiro de 1986 de aneurisma cerebral, depois de ficar 5 dias em coma profundo na UTI do Prontocor de Belo Horizonte, tinha então 36 anos .

      Durante todos estes dias, seus sinais vitais e respiração foram mantidos à custa de aparelhos e os médicos não sabiam qual havia sido as causas da hemorragia cerebral que havia sofrido .

      Encontrado desacordado, a caminho do hospital sofreu uma parada respiratória que complicou ainda mais seu quadro clínico.

      Dias antes, estava no Espírito Santo em companhia de Dea e dos filhos Lucas com 2 anos e Gabriela de 4 meses.

      Havia regressado sozinho para Belo Horizonte com o objetivo de receber o prêmio de melhor instrumentista do ano concedido pela revista VEJA .

      Na semana seguinte viajaria para Nova York onde tinha dois shows programados.

      Ainda foi lançado uma coletânea chamada "Animal Racional" um pouco antes de sua morte

      Seu legado é uma obra sublime, síntese criativa da música clássica com o pop, manifesto dirigido ao progresso, verdadeira essência progressiva e progressista.




      BÔNUS: Descobri esse álbum no Blog Som Mutante, onde sempre dou um olhada nas "novidades". Ah... A capa é obra do "velho lobo" que capitania o Blog.


      Mineiro de técnica refinada, amava tanto a música pop, como a mineira, a clássica erudita e o progressivo. Deixou um legado jamais esquecido pelos fãs e por quem acabaria descobrindo sua obra apenas após sua morte, como é meu caso.

      Eis aí a discografia de Marco Antonio Araújo, visando colocar mais tiljolos nesse nosso muro.


      Senhas para os arquivos:
      1980 -  Influências: MAA_80_I
      1982 - Quando A Sorte Te Solta um Cisne na Noite: MAA_82_QASTS
      1983 - Entre Um Silencio e Outro: MAA_83_EUSEO
      1985 -  Lucas: MAA_85_L
      1985 - Ao Vivo MASP 04  de Maio de 1985: MAA_85_MASP


      "Há braços"

      sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

      John Paul Jones - Thunderthief

      Famoso por ter sido um dos integrantes do Led Zeppelin, John Paul Jones é um proficiente multi-instrumentista que já mergulhou em vários gêneros, desde o encerramento oficial das atividades da banda. Já produziu vários artistas e compôs trilhas sonoras para o cinema, em meio a colaborações com a diva "avant-garde" Diamanda Galás e outros. Apresento-lhes o seu segundo (oficialmente) segundo trabalho solo: "Thunderthief"

      O álbum traz um convidado muito especial: Robert Fripp (King Krimson) abrilhantando o solo de guitarra em "Leafy Meadows". Traz também uma joia improvável e inesperada: "Ice Fishing at Night" é uma música sedutoramente melódica, tendo o piano (acústico, naturalmente) como o principal instrumento e soando com um lirismo cativante e vocalizações introspectivas.






        1. "Leafy Meadows" – 5:10
        2. "The Thunderthief" – 5:58
        3. "Hoediddle" – 7:00
        4. "Ice Fishing at Night" – 4:31
        5. "Daphne" – 4:50
        6. "Angry Angry" – 5:54
        7. "Down to the River to Pray" – 4:17
        8. "Shibuya Bop" – 5:56
        9. "Freedom Song" – 2:37
            





              John Paul Jones – vocals, 4, 6, 10, and 12-string bass guitars, bass steel guitar, acoustic and electric guitars, mandolin, electric mandolin, piano, organ, synthesizer, Kyma, koto, autoharp, ukelele, harmonica

              Terl Bryant – drums, percussion, tofaran

              Nick Beggs – Chapman Stick on "Shibuya Bop" and "Leafy Meadows"

              Adam Bomb – guitar solo on "Angry Angry"

              Robert Fripp – guitar solo on "Leafy Meadows"



          Leafy Meadows









          Outro tijolo...



          Senha do arquivo: JPJ-2K1-T



          "Há braços"

          quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

          Wolf Hoffmann - Classical

          Quando adolescente eu ouvia muito Heavy Metal tradicional e Hard Rock (ainda ouço, mas ouvia muito mais naquela época). Dentre as muitas banda que eu ouvia, havia uma banda alemã chamada Accept. Essa  tinha um vocalista com uma voz possante (Udo Dirkschneider, que não está mais na banda) e um "lead Guitar" extremamente competente (Wolf Hoffmann). É o álbum solo desse guitarrista, o motivo de nosso post: "Classical", lançado em 2000.

          A temática não é inédita: tratamento roqueiro em composições clássicas eruditas. Ainda assim, Hoffmann fez algo diferente, pois as músicas ganharam versões em estilos que fogem totalmente ao seu "modelo tradicional: "In The Hall of The Mountain King" lembra soul, "Habanera" soa bem jazzy e "Für Elise", que o guitarrista já usara de maneira mais comedida na canção-título de Metal Heart, tomou ares de blues ("Blues For Elise").

          Um disco que talvez soe estranho para fãs de metal com visão purista, mas é imperdível para quem aprecia uma boa guitarra.




            1. Prelude (Bizet)
            2. InThe Hall Of Mountain King (Grieg)
            3. Habenera (Bizet)
            4. Arabian Dance (Tchaikovsky)
            5. The Moldau (Smetana)
            6. Bolero (Ravel)
            7. Blues For Elise (Beethoven)
            8. Aragonaise (Bizet)
            9. Solveig's Song (Grieg)
            10. Western Sky (Hoffmann)
            11. Pomp And Circumstance (Elgar)

                





              Wolf Hoffmann     Composer, Guitar, Primary Artist
              Michael Cartellone     Drums, Percussion
              Mike Brignardello     Bass
              Peter Baltes     Bass
              Larry Hall     Piano
              Al Kooper     Organ


              The Moldau









              Um tijolo classudo...



              Senha do arquivo: wh-2k-cl



              "Há braços"

              quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

              Frank Zappa - Sheik Yerbouti

              O anos de 1985-86 foram significativos para mim, pois foi uma época em que assimilei muitos estilos musicais. Alguns eram até difíceis de categorizar face o ecletismo e o engajamento político-social dos músicos. É o caso de um álbum que gostei muito e as pessoas a minha não entendiam muito bem: Sheik Yerbout, de Frank Zappa

              O álbum duplo Sheik Yerbouti foi o primeiro lançado pelo selo Zappa Records, e contém o single "Dancin' Fool", que foi indicado ao Grammy e chegou à posição 45 nos rankings da Billboard, e "Jewish Princess" ("Princesa Judia", em tradução livre), que recebeu atenção quando a Anti-Defamation League (Liga Antidifamação - ADL), grupo formado por judeus, tentou impedir a canção de ir ao ar nas rádios devido à conotação alegadamente antissemita da sua letra. Zappa negou veementemente sentimentos antissemitas e caracterizou a ADL como "uma organização fazedora de barulho que tenta aplicar pressão nas pessoas para produzir uma imagem estereotipada dos judeus". O sucesso comercial do álbum foi atribuído em parte ao single "Bobby Brown". Devido à sua letra explícita sobre o encontro de um jovem com uma "lésbica chamada Freddie" (em inglês, a "dyke named Freddie"; "dyke" é um termo em gíria utilizado para referir-se a uma lésbica masculinizada), a canção não foi ao ar nos EUA, mas entrou na lista dos mais vendidos em alguns países da Europa onde o inglês não é a língua mãe. É um ábum ao vivo que contém elementos de estúdio e foi gravado por Zappa no período de 1977-78.







                 Todas as composições foram escritas e arranjadas por Zappa, exceto as citadas
                 

                Side one   
                    
                1.     "I Have Been in You"       January 25, 1978 - Hammersmith Odeon, London, UK     3:33
                2.     "Flakes"       January 25, 1978 - Hammersmith Odeon, London, UK     6:41
                3.     "Broken Hearts Are for Assholes"       January 27, 1978 - Hammersmith Odeon, London, UK     3:42
                4.     "I'm So Cute"       January 24–28 or February 27–28, 1978 - Hammersmith Odeon, London, UK     4:27
                 


                Side two    
                   
                5.     "Jones Crusher"       October 31, 1977 - The Palladium, NYC     2:49
                6.     "What Ever Happened to All the Fun in the World"             0:33
                7.     "Rat Tomago"       Guitar solo from "The Torture Never Stops" played live on February 15, 1978 - Deutschlandhalle, Berlin, Germany     5:17
                8.     "We've Got to Get into Something Real" (Listed under the title "Wait a Minute" on the CD version)           0:31
                9.     "Bobby Brown" (Listed under the title "Bobby Brown Goes Down" on the CD version)     January 24–28 or February 27–28, 1978 - Hammersmith Odeon, London, UK     2:49
                10.     "Rubber Shirt" (Bozzio/O'Hearn/Zappa)     Bass part: September 25, 1974 - Goteborg, Sweden     2:45
                11.     "The Sheik Yerbouti Tango"       Guitar solo from "The Little House I Used to Live In" played live on February 15, 1978 - Deutschlandhalle, Berlin, Germany     3:56

                Side three   
                    
                12.     "Baby Snakes"       February 28, 1978 - Hammersmith Odeon, London, UK     1:50
                13.     "Tryin' to Grow a Chin"  January 24–28 or February 27–28, 1978 - Hammersmith Odeon, London, UK     3:31
                14.     "City of Tiny Lites"       January 24–28 or February 27–28, 1978 - Hammersmith Odeon, London, UK     5:32
                15.     "Dancin' Fool"       February 28, 1978 - Hammersmith Odeon, London, UK     3:43
                16.     "Jewish Princess"       October 30, 1977 - The Palladium, NYC     3:16

                Side four   
                    
                17.     "Wild Love"       February 28, 1978 - Hammersmith Odeon, London, UK     4:0918.     "Yo' Mama"       Vocal sections February 28, 1978 - Hammersmith Odeon, London, UK; Guitar solo: February 25, 1978 - Hemmerleinhalle, Neunkirchen am Brand, Germany; Part of the backing track for the solo: January 27, 1978 - Hammersmith Odeon, London, UK     12:36

                    





                      Frank Zappa – Lead Guitar, Vocals, Arranger, Composer, Producer, Remixing
                      Adrian Belew – Rhythm Guitar, Vocals, Bob Dylan impersonation
                      Patrick O'Hearn – Bass, Vocals
                      Terry Bozzio – Drums, Vocals
                      Davey Moire – Vocals, Engineer
                      Ed Mann – Percussion, Vocals
                      Tommy Mars – Keyboards, Backing Vocals
                      Andre Lewis – Keyboards, Backing Vocals
                      Napoleon Murphy Brock – Backing Vocals
                      Randy Thornton – Backing Vocals
                      Peter Wolf – Keyboards, Butter, Flora Margarine
                      David Ocker – Clarinet






                  Yo' Mama









                  Um álbum essencial para fãs do Zappa. Mais um tijolo no nosso muro..



                  Senha do arquivo: FZ_79_SY



                  "Há braços"

                  quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

                  Deep Purple - Days May Come and Days May Go (Special Edition)

                  Quando comprei "Come Taste The Band", o décimo álbum de estúdio do Deep Purple, eu fiquei intrigado: Que raio de música é essa? Estava habituado com o MK2 e aquela fase do último album do MK3 ainda soava meio estranho para mim. Ouvir o Deep Purple MK4 foi totalmente surreal, porque eu não gostei e ao mesmo tempo gostei. Não gostei porque não lembrava o Purple que eu me acostumava a ouvir e gostei porque a guitarra com "swing funk" de Tommy Bolin era hipnótica. Meu irmão Ricardo "Carmanho" adorou o álbum desde o início e ele é muito seletivo com música: Ou ele gosta ou ele não gosta. NÃO TEM MEIO TERMO. Este álbum que trago para vcs é síntese do que deu origem ao "Come Taste de Band": Days May Come and Days May Go

                  Days May Come and Days May Go contém ensaios impressionantes e longos improvisos realizados em junho de 1975 (Robert Simon's Pirate Sound Studios). Gravados após a entrada de Tommy Bolin à banda, eles seriam as idéias e as faixas que acabariam por tornar real o já citado album "Come Taste The Band".






                    Days May Come: The 1975 Rehearsals, Volume 1

                    01."Owed To G (Instrumental)" (Tommy Bolin) -3:31
                    02."If You Love Me Woman" (Tommy Bolin/David Coverdale) -10:06
                    03."The Orange Juice Song" (David Coverdale/Jon Lord) -3:33
                    04."I Got Nothing For You" (Tommy Bolin/David Coverdale/Glenn Hughes/Jon Lord) -12:52
                    05."Statesboro Blues" (Blind Willie McTell) -5:55
                    06."Dance To The Rock & Roll" (Ritchie Blackmore/David Coverdale/Glenn Hughes/Jon Lord/Ian Paice) -11:01
                    07."Drifter (Rehearsal Sequence)" (Tommy Bolin/David Coverdale) -3:28
                    08."Drifter (Version 1)" (Tommy Bolin/David Coverdale) -4:02
                    09."The Last Of The Long Jams" (Tommy Bolin/David Coverdale/Glenn Hughes/Jon Lord/Ian Paice) -9:04
                    10"Untitled Song" (impromptu version of "I Got You Babe" by Sonny Bono) -1:05



                    1420 Beachwood Drive: The 1975 Rehearsals, Volume 2

                    01."Drifter (Version 2)" (Tommy Bolin/David Coverdale) -3:41
                    02."Sail Away riff" (Ritchie Blackmore/David Coverdale) -2:50
                    03."You Keep On Moving (take 1)" (David Coverdale/Glenn Hughes) -8:18
                    04."Pirate Blues (jam)" (Tommy Bolin/David Coverdale/Glenn Hughes/Jon Lord/Ian Paice) -6:45
                    05."Say You Love Me" (David Coverdale) -7:25

                        














                      David Coverdale: Vocals
                      Jon Lord: Keyboards, organ
                      Tommy Bolin: Guitars, vocals
                      Ian Paice: Drums, percussion
                      Glenn Hughes: Bass guitar, vocals



                      Owed to "G"








                      Esse tijolinho tapa uma incógnita do meu passado, que explica o porque do Come Taste The Band ser um "pusta" álbum.



                      Senha do arquivo: DP_2000_DMC-DMG



                      "Há braços"